Festival de Teatro de Curitiba 2014

 

download (1)

 A partir da noite de 25 de março, quando começa a 23ª edição do Festival de Teatro de Curitiba, a capital paranaense se transformará num grande e vibrante palco onde entrarão em cena, até o dia 6 de abril, mais de 430 companhias de 19 estados brasileiros e de quatro países. Durante doze dias, o evento ocupará 65 espaços, entre ruas, calçadões, parques e praças, além dos principais teatros da cidade, promovendo um encontro entre pessoas, artes cênicas e entretenimento. Nesta edição, a programação da Mostra inclui 35 espetáculos, sendo sete estréias nacionais e quatro de grupos estrangeiros. O Fringe, espaço aberto à participação de companhias interessadas em mostrar seu trabalho ao público, crítica e “olheiros” que acompanham o Festival, terá 400 montagens e dez eventos, no conjunto, vinte a mais do que no ano passado.

O Festival contará, também, com outras atividades já consagradas: Risorama – festival de humor com stand up comedy e personagens -, Mish Mash – série de apresentações de variedades, incluindo mágica e arte circense -, Guritiba – programação voltada às crianças – e Gastronomix – quermesse de alta gastronomia com renomados chefs brasileiros. Um programação focada exclusivamente em teatro de rua – Sesi na Rua – possibilitará ao público assistir espetáculos de companhias que utilizam o espaço público como cenário. Essa mostra inclui a peça “El hombre venido de ninguna parte”, da companhia chilena Gran Reyneta, “O pequeno manual do cavaleiro andante”, “A Pereira da tia Miséria” e “Os gigantes da Montanha”.

A curadoria da Mostra foi feita pelo trio formado por Tania Brandão, Lucia Camargo e Celso Curi. Uma das diretrizes seguidas para chegar à grade final foi procurar retratar o panorama nacional das artes cênicas, desde a linguagem até o conteúdo. Tania Brandão destaca essa busca ao assinalar que “o país ferve, transborda inquietude, e o Festival traz uma imagem humana desse turbilhão hoje”. Segundo ela, não faltam “diferenças, confrontos, igualdades; olhares diversos e cenas múltiplas”.

Outro ponto marcante da programação deste ano é a presença de companhias estrangeiras. A escolha foi precedida por viagens de investigação. Celso Curi lembra que a internacionalização do teatro é hoje uma enriquecedora realidade. “Caminhos estreitos e localizados estão em processo de ampliação. A movimentação tem gerado um círculo vital para a arte, pois a importação e a exportação oxigenam o processo criativo. É saudável sair de suas aldeias, para não dizer zona de conforto. O contato efetivo com um pensar muito parecido, porém, muitas vezes, com outra pegada, ajuda os dois lados a verem que não estão sós em seus mergulhos e necessidades”. Lucia Camargo também destaca a importância dessa internacionalização da Mostra e ressalta o valor da diversidade que o evento proporciona. “Como um dos mais importantes e polêmicos do país, o Festival de Curitiba consolida também uma ‘janela’ internacional, contemplando ainda a programação democrática do Fringe”, afirma.

FONTE:

http://www.jornaldoonibusdecuritiba.com.br/noticia/20033/festival-de-teatro-de-curitiba-divulga-programacao

PROGRAMAÇÃO COMPLETA:

www.festivaldecuritiba.com.br

Compartilhar?

Comentários

Não existe nenhum comentário para esta aula até o momento!