Conhecendo o Rio Ganges

Já ouviram falar no Rio Ganges? Também conhecido como Rio Benares, é um dos principais do subcontinente indiano, sendo um dos vinte maiores do mundo em fluxo de água. Ele possui 2510 km de extensão, e tem sua nascente no Himalaia ocidental, no estado Uttarakhand, e deságua no Rio Sunderbans, na baía de Bengala.

Há anos, o Ganges é considerado sagrado para os hindus, que adoram a deusa Ganga. Além disso, o rio também possui grande valor histórico, pois, diversas capitais, como Calcutá, Kara e Allahabad, estão localizadas em suas margens.

Varanasi, situada às margens do Ganges, é considerada por muitos fiéis a cidade mais sagrada do hinduísmo. O Ganga (como também é chamado o rio), é mencionado no Rigveda, a escritura mais antiga dos hindus. Uma das tradições é jogar as cinzas de entes queridos que foram cremados, no rio.

A religião hindu acredita que um rei muito famoso, Bhagiratha, praticou por muitos anos, a tapasya, ritual para trazer à Terra Ganga e encontrar a salvação de seus ancestrais, amaldiçoados por um profeta. Ganga se convence de atender o pedido do rei e, por meio de uma trança do cabelo (Jata) do deus Shiva, ela desce à Terra para lavar os pecados dos humanos e torná-la fértil. Para os hindus da Índia, o Ganges não é apenas um rio, e sim uma divindade, um conjunto de tradições.

Muitos seguidores da religião acreditam que a vida não se completa sem um mergulho no rio, pelo menos, uma vez na vida. Diversas famílias hindus possuem um frasco com água do Ganges em suas casas, para que, as pessoas em seu leito de morte, possam beber desta água, para limpar todos os seus pecados. Há também aqueles que acreditam na capacidade de cura de doenças por meio desta água. Isso porque as escrituras mais antigas mencionam que a água do Ganges é abençoada pelos pés do Senhor Vishnu. 

Congregações religiosas e festivais hindus acontecem em volta do rio. Existem vários templos localizados à margem do Ganges, principalmente em Varanasi, local importante de perigrinação para os seguidores da religião em todo o mundo.

Entretanto, a poluição do Ganges afeta 400 milhões de pessoas que vivem às suas margens. Desde a década de 1990, as condições da água do rio e seus afluentes têm ficado abaixo do aceitável pela Organização Mundial da Saúde, isso porque há despejo de esgoto no local e, com o passar dos anos, isto vem aumentando. Até mesmo um hospital, especializado em atender pessoas com Tuberculose, despeja seus dejetos no Ganges.

Por esta razão, ele é considerado um dos cincos mais poluídos do mundo, com altos níveis de coliformes fecais, próximo à Varanasi, que está mil vezes a cima do limite oficial estabelecido pelo governo da Índia.

A poluição afeta os seres humanos e as mais de 140 espécies de peixes, 90 de anfíbios e o golfinho do Ganges, todos ameaçados de extinção. Apesar da existência de um plano para limpar o rio, chamado de Plano de Ação Ganga, os resultados têm sido um fracasso, principalmente devido à corrupção e falta de conhecimentos técnicos, além da falta de planejamento ambiental. As crenças e as tradições indianas impedem o apoio de autoridades religiosas.

Outro grave problema que o rio enfrenta, diz respeito à cremação dos mortos em suas margens. As castas mais baixas e de situação econômica inferior, não podem cremar os corpos de seus familiares de forma correta e, em alguns casos eles são jogados inteiros no rio, o que contribui para sua contaminação. 

Compartilhar?

Comentários

Não existe nenhum comentário para esta aula até o momento!