Conflitos Africanos

Publicado em 17/05/2013

Na se√ß√£o Tudo a Ver, sugerimos o filme ‚ÄúDiamante de Sangue‚ÄĚ, que retrata os problemas que a √Āfrica vem enfrentando h√° v√°rios anos. Para compreender melhor a situa√ß√£o, vamos abordar esse tema por aqui tamb√©m.

Os conflitos que acontecem na √Āfrica s√£o uma combina√ß√£o de fatores que t√™m a viol√™ncia como causa do crescimento da mis√©ria e da marginaliza√ß√£o do continente em rela√ß√£o aos fluxos econ√īmicos globais.

400px-Oxfam_Horn_of_Africa_famine_refugee

Em rela√ß√£o aos recursos naturais, a √Āfrica possui diversas riquezas, entretanto, ao inv√©s de fomentar o desenvolvimento, s√£o motivos para financiar grupos rebeldes e guerras sangrentas. Esse √© um dos reflexos do colonialismo, que deixou diversas marcas, principalmente porque as pot√™ncias europeias tra√ßaram, de forma arbitr√°ria, as fronteiras pol√≠ticas do continente, o que resultou na reuni√£o de grupos hostis em uma mesma na√ß√£o, o que separa povos de mesma origem, em diferentes pa√≠ses.

Building_with_Bullet-holes_in_Huambo,_Angola

Descolonização

Após a descolonização, as rivalidades apareceram na forma de confrontos armados. O Suão, por exemplo, se tornou cenário de uma catástrofe humana com o aparecimento de milícias, apoiadas pelo governo central, que iniciaram, em 2003, uma guerra contra agricultores da região de Darfur.

O que motivou essa briga foi a disputa por terras em uma região árida, mas mesmo assim, a guerra teve contornos étnicos, envolvendo criadores e agricultores.

Em 2008, por fim, uma miss√£o de paz da ONU (Organiza√ß√£o das Na√ß√Ķes Unidas), chegou √† Darfur, chamada de Unamid. Mas foi apenas em 2009, que o comandante declarou o fim da guerra na regi√£o, o que n√£o impediu que a viol√™ncia continuasse dominando o local.

800px-Darfur_IDPs_1_camp

O resultado dessa guerra foram de 300 mil mortos e 2,7 milh√Ķes de refugiados. A Unamid, que √© considerada a maior opera√ß√£o da ONU, tem como √°rea de atua√ß√£o a Rep√ļblica Democr√°tica do Congo. Entretanto, a Organiza√ß√£o assegurou uma paz fr√°gil, que foi selada em 2003, interrompendo quase uma d√©cada de guerra, √© verdade, mas que n√£o foi capaz de impedir novas cenas de viol√™ncia.

A rivalidade, de longa data, entre hutus e tutsis é acentuada pela disputa de recursos naturais, tais como diamante, ouro e columbita-tantalita.

Government_Militia_in_Darfur

No lado leste, mais especificamente a Som√°lia, foi destru√≠da depois de 15 anos de guerra civil. As mil√≠cias fundamentalistas isl√Ęmicas trouxeram nova dimens√£o ao conflito. Como resultado, boa parte do territ√≥rio se tornou base do terrorismo isl√Ęmico internacional.

Partes do litoral s√£o usados como local de refugio de navios piratas, que atacam transatl√Ęnticos no Oceano √ćndico.

Infelizmente, ao que tudo indica, a √Āfrica est√° longe de chegar √† paz. Os recursos naturais continuam sendo motivo de guerra o que gera a viol√™ncia, e os que mais sofrem s√£o os jovens, que acabam se vendo sem sa√≠da para dias melhores e encontram nos atos violentos, uma forma de conseguir mudar de vida.

Darfur_refugee_camp_in_Chad

Al√©m disso, como¬†mencionamos,¬† agora existe uma nova preocupa√ß√£o: o terrorismo, que est√° dominando o Leste da √Āfrica o que gera mais viol√™ncia, que recai sobre o povo africano.