Como se tratavam os dentes antes de surgirem os dentistas?

Publicado em 24/02/2014

 

¬†Alguns de nossos antepassados apelavam para m√©todos bem esquisitos.¬†Ca√ßar uma r√£ em noite de lua cheia e cuspir dentro da boca do bicho, pedindo que levasse a dor embora, foi uma das sugest√Ķes encontradas num manuscrito do s√©culo I. Mas havia op√ß√Ķes menos nojentas, como compressas quentes, lavagens bucais e aplica√ß√Ķes de vapor. J√° se encontraram evid√™ncias, tamb√©m, de que, por volta de 2.700 a.C., os chineses usavam acupuntura para tratar das dores causadas pelas c√°ries. No antigo Egito, como demonstra o papiro Ebers, que re√ļne material origin√°rio de 3.700 a.C., conheciam-se receitas de ung√ľentos que podiam ser aplicados para aliviar a dor de dente. Na China do s√©culo II usava-se o ars√™nio, elemento qu√≠mico que at√© hoje √© empregado em compostos medicinais. Essa subst√Ęncia provavelmente matava o miolo do dente.

E foram os chineses que, por volta do ano 600, desenvolveram as ligas met√°licas usadas em obtura√ß√Ķes. T√©cnicas de tortu..., ou melhor, de tratamento, tamb√©m existiram entre os antigos americanos. Uma arcada dent√°ria de 1.000 anos, encontrada no sudoeste dos Estados Unidos, mostra um dente cuidadosamente perfurado, como que numa tentativa de retirar a parte danificada. No s√©culo XII, surgiram os cirurgi√Ķes-barbeiros. Na Europa dessa √©poca, a medicina era praticada, sobretudo, nos monast√©rios. "Os barbeiros iam cortar o cabelo dos monges e acabavam aprendendo as t√©cnicas cir√ļrgicas", diz o dentista Elias Rosenthal, do Instituto Museu e Biblioteca de Odontologia. Foram esses profissionais, peritos em extra√ß√Ķes, que se transformaram nos dentistas que conhecemos hoje.

 

Fonte: 

http://mundoestranho.abril.com.br/historia