Proteção ao mundo marinho já

Você já pensou em proteger a vida aquática? Em como deve ser difícil para os animais disputar espaço com sacolas, plásticos, entre outros objetos que, infelizmente, são depositados diariamente nos oceanos? Para trazer mais segurança e para preservar todos os seres que compõem este cenário, a Austrália anunciou um plano para criar a maior rede mundial de reservas marinhas, com limites estritos à pesca e à prospecção petrolífera e de gás offshore.

O objetivo é cobrir 3,1 milhão de quilômetros quadrados, o que representa mais de um terço das águas australianas, incluindo as áreas de reprodução e alimentação. O anúncio foi feito antes de a Rio+20 ter início.

A nova rede de reservas marinhas visa ajudar a garantir que o ambiente aquático australiano e a vida que ele abriga continuem saudáveis, produtivos e que sobrevivam às novas gerações. Com ela, ocorrerá um aumento de 27 para 60 reservas, garantindo maior proteção aos animais, como a baleia azul, a tartaruga verde, assim como as espécies em extinção dos tubarões mangona e dos dugongos.

Em relação às companhias de energia, serão delimitados os setores da costa oeste da Austrália para que elas possam operar, local onde a Shell e a Woodside Petroleum, recentemente, tiveram licença concedida para executar exploração de petróleo e gás.

A Unesco anunciou que a Grande Barreira de Coral está em risco devido a um boom, sem precedentes, de recursos que causará aumento do tráfego marítimo e das indústrias.

A Australian Conservation Foundation saudou a iniciativa das reservas, chamando-a de "uma conquista histórica", mas afirmou preocupação com algumas áreas que permanecem sob ameaça.

Em contrapartida, os pescadores estão preocupados, alegando que as comunidades costeiras serão prejudicadas com a perda de empregos gerando um déficit de US$2 bilhões na indústria aquicultora. De acordo com a Australian Marine Alliance, após pesquisa, estimasse que 60 comunidades regionais serão afetadas, 36.000 empregos serão extintos e, entre 70 e 80 operadores, irão ser deslocados. A importação de frutos do mar aumentará com as mudanças.

Compartilhar?

Comentários

Não existe nenhum comentário para esta aula até o momento!